Bem Vindo!

Ler é mais que decifrar códigos linguísticos...
É ver o que mais ninguém vê...
Ler é viver, é sonhar, é renascer
A cada amanhecer...
Ler é um encontro com a realidade dos sonhos
Descobrindo a cada segundo
Um mundo novo, escondido ao nosso redor...

domingo, 3 de janeiro de 2010

AVES





AVES

Entre as cordilheiras o voo solitário da pobre ave que
Foge das garras do condor abrigando-se
Nos braços da ave de rapina.
Que sina desmedida, em nenhuma
Encontrar a vida em todas as hipóteses
É a vítima do sanguinário sentimento
Que move o mundo.
Se é uma doce equação que o vento
Frio dos Andes lhe mostre a salvação
No fundo entre os dois mundos
Almeja se perder.
Se da rapina a alegria dos herdeiros da terra
Do condor o sorriso da dor.
E neste jogo do querer e do prazer
Não é vítima...é assassina.
--
Gheysa Daniele