Bem Vindo!

Ler é mais que decifrar códigos linguísticos...
É ver o que mais ninguém vê...
Ler é viver, é sonhar, é renascer
A cada amanhecer...
Ler é um encontro com a realidade dos sonhos
Descobrindo a cada segundo
Um mundo novo, escondido ao nosso redor...

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

IMENSIDÃO

Imensidão



Onde estão as palavras do vento
Que embalavam os meus pensamentos?


Tenho um encontro marcado com as estrelas
Do inconsciente consciente do não saber
Que o saber não é a explicação
Da existência ilusória da origem do ser.


O mesmo ser que fez uma aliança
Eterna com a inexatidão lógica dos números
Inexistentes do descompassado tempo do
Passado e, o complicado tempo presente
Das horas errantes do futuro.
Algo que sufoca e que jamais poderei



Transcrever em palavras toda a imensidão
Do ser que asfixia a luz desalmada do prazer
Imutável da segurança do olhar do velejador.


Desconheço o que conheço, pois o que conheço
É desconhecido de meus olhos
Mas que nesses veraneios o reconheço
Ao jogar-me no mar.


Desesperadamente busco a pergunta
Da resposta que invade o infinito
Seguindo sem ser vista
Acompanhada da força utópica
De Apolo e Dionísio
Dentro deste trem sem destino...


...Leve-me deste lugar!